Placidamente

A multidão em fúria passeia placidamente nas ruas da cidade, de mente plácida, plácida mente, enquanto os homens que orientam placidamente a multidão em fúria que placidamente passeia nas ruas da cidade., procuram furiosamente as soluções plácidas que orientarão a multidão em fúria que, placidamente, passeia nas ruas da cidade, de mente plácida, plácida mente, […]

Atreve-te a julgar

“Atreve-te a julgar. Julga os outros julgando-te a ti mesmo. A natureza das coisas é a tua natureza. Respira-te, despe-te, faz amor com as tuas convicções, não te limites a sorrir quando não sabes mais o que dizer. Os teus dentes estão lavados, as tuas mãos são amáveis mas falta-te decisão nos passos e firmeza […]

Da ausência

Por muito tempo achei que a ausência é falta. E lastimava, ignorante, a falta. Hoje não a lastimo. Não há falta na ausência. A ausência é um estar em mim. E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços, que rio e danço e invento exclamações alegres, porque a ausência, essa ausência assimilada, ninguém a […]